• Kanucha Barbosa

Nasce uma floricultura

Quem dá uma volta pelo Instagram da paulistana Paula Abarno (@pabarno), 35, percebe de cara a vibe divertida, colorida e original da mais nova florista da cidade.


Mãe da Betina, que acaba de completar um ano, Paula resolveu mergulhar numa nova empreitada nestes tempos incertos que estamos vivendo com uma força de vontade inspiradora.


A duas semanas do Dia das Mães, ela lançou a BotanikLab (@botaniklab), que por enquanto atende a domicílio. Em nosso papo, ela conta sobre como foi montar uma empresa no meio da pandemia.




Quando a sua filha nasceu, o que você pensava sobre sua carreira profissional? Quais seriam os impactos da maternidade?

Voltando um pouco mais pra trás, quando eu descobri que estava grávida, estava fazendo várias entrevistas de trabalho em empresas de moda e varejo e tinha a intensão de voltar com força pro mercado. Por causa da gravidez, acabei colocando o pé no freio, até porque se tiver alguma empresa que emprega uma mulher grávida, por favor me avise. Me voltei mais pra minha vida pessoal, deixando a vida profissional na geladeira.

Quando ela nasceu, dediquei totalmente meu tempo e energia a ela e a nova vida, mas sempre ficava aquela pulga na orelha me impulsionando a pensar em algo novo… Mas, seria no mercado de trabalho? Seria algo meu? Não sabia… Estava confusa, insegura, me sentia “pra trás”, por ter ficado esse tempo, pós-parto, parada. Me gerou muita angustia e medo, até que a quarentena mudou minha vida… conto mais pra baixo. Como você descobriu que gostaria de trabalhar com arranjos florais?

Eu sempre, desde que sou “adulta”, gostei de tudo que envolve “coisas bonitas”. Amo trabalhar com styling, amo moda, amo decoração e amo flores! Sempre frequentei o CEAGESP com a minha mãe, comprávamos flores pra casa… Quando tinha algum aniversário ou evento em casa, nós mesmas fazíamos as mesas, decoração e lógico as flores. Além disso, já fiz alguns cursos informais de arranjos florais, então não foi uma descoberta repentina, foi uma coisa que estava presente na minha vida e que naturalmente virou uma profissão. Como foi o processo da criação da empresa?

Foi bem rápido, porém muito bem pensado e pesquisado. Eu decidi abrir a BotanikLab duas semanas antes do Dia das Mães, que é uma das datas mais importantes para os floristas. Queria ter pelo menos um logo, uma carinha pra marca, e pedi pra Lívia Leão, que desenha os monogramas mais lindos do mundo e já fez alguns pra mim, desenvolver o da BotanikLab, que seria o logo. Fiz um modoboard dos elementos que queria e ela colocou no papel, melhor do que imaginei. A partir daí, comecei a fazer tudo com essa cara do Logo, bem maximalista, assim como meus arranjos, que eu amo. Família toda ajudando, todo mundo fazendo de tudo e fomos embora nessa….



Quais foram suas motivações para efetivamente tirar o sonho do papel? Por causa da quarentena, eu resolvi fazer um curso de arranjos florais online com a Tais Puntel, que é uma florista incrível e experiente. Na primeira aula, ela fez um discurso de abertura MUITO motivador e inspirador, que me deu um empurrão tão grande que eu não consegui nem parar pra pensar (por que se paramos pra pensar muito, a gente acaba não fazendo, né?). Um discurso que me fez montar esse negócio assim, quase que da noite pro dia. Essa aula foi numa segunda-feira, na quarta-feira eu já montei o Instagram, comecei a divulgar, comprei umas flores, montei uns arranjos e foi! De onde você tira inspiração para montar os arranjos?

Eu tiro inspiração, principalmente, das próprias flores, que são muito poderosas na minha opinião! Eu fico diariamente abismada com tanta perfeição… como pode sair da terra, uma diversidade de espécies tão grande, com tão variadas cores e texturas? Também me inspiro em nós mulheres e o quanto somos poderosas e diversas, assim como as flores. Cada arranjo que eu faço eu penso o que aquela “mulher” quer passar? Força? Carinho? Delicadeza? Estilo?…. Como estão sendo as primeiras semanas da BotanikLab?

Como eu sou nova no ramo, eu não sei te dizer como seria se nós não estivéssemos vivendo na pandemia. Eu teria mais trabalho? Menos? Não sei…. Mas, estou amando as primeiras semanas da Botanik, muito feliz e grata pela repercussão, pelo carinho das pessoas, por poder emocionar, quem dá e quem ganha os arranjos. Como está sendo a respostas das suas primeiras clientes?

A repercussão está sendo melhor do que eu esperava. Toda entrega que eu faço me da muito frio na barriga e até agora eu só tenho recebido carinho e agradecimento. Isso me deixar TÃO FELIZ, pois além de eu fazer o que eu amo, eu entro com a finalização do meu trabalho dentro da casa da pessoa, alegro um momento especial ou deixo o dia de alguém mais feliz! Mexer com o emocional de alguém de forma positiva, ainda mais nesses tempos difíceis que estamos vivendo, é muito especial e gratificante. O que você deseja para o futuro da BotanikLab?

Eu desejo muitas coisas…. Eu quero crescer, quero ter estrutura para atender mais clientes, andar junto com a tecnologia e ter um e-commerce, mas SEMPRE respeitando os limites da qualidade do meu produto. Quero me especializar e me aprimorar mais, pra poder fazer eventos maiores e deixar as casas ou empresas das pessoas sempre lindas!

40 visualizações
 

ENTRE EM CONTATO

 

©2018 by Projeto Sofia. Proudly created with Wix.com